10 de março de 2014

Nova Localização de Ilha Ecológica causa perturbação no Bairro da Boavista


"A “REORGANIZAÇÃO DE ILHAS ECOLÓGICAS”

Esta iniciativa , que se aplaude e certamente será prenúncio de outras igualmente úteis, tem no entanto algo que produz um certo espanto.

Quem, por formação e dever profissional, se preocupa com os problemas relacionados com a higiene, saúde e bem estar das populações, não pode deixar de chamar a atenção para a colocação das ditas “Ilhas ecológicas”.

É do conhecimento geral, que por mais cuidado que seja dedicado à higiene e limpeza dos Caixotes do Lixo, é muitas vezes notório para quem deles se aproxima, sebretudo no verão, um odor repugnante e quantas vezes, a presença desagravável e ameaçadora de moscas, mosquitos e outros insectos que procuram o seu hábitat preferido. Mas, a existência de tais recipientes impôe-se, até porque, pior seria a exposição nas ruas,de imundices , sujidades e pequenos desperdícios urbanos.

Ora aí está a razão e o aplauso que merece a “Reorganização das Ilhas Ecológicas” que em boa hora o Município de Lisboa e a Junta de Freguesia de Benfica decidiram levar a efeito. Tudo bem.
Só que é necessário situar as “ilhas” em locais escolhidos,evitando colocá-las junto das entrada de estabelecimentos comerciais tais como cafés e pastelarias, centros comerciais, centros de saúde, farmácias, entrada de locais de reunião como clubes e duma forma geral em locais que o senso comum reprova com razão e veemência.

A propósito de farmácias, é até bastante comum ver assinalado um lugar que autoridades responsáveis costumam mandar reservar para paragem das carrinhas de abastecimento que transportam medicamentos e para os utentes que chegam com certa urgência em busca de auxílio á Farmácia?!...

Referimo-nos a um caso concreto, que é a “ilha” que foi hà dias contruida na esquina da R. Rainha D. Brites com a R. das Magnólias pelas razões seguintes:
-Fica à distância de dois metros (2 metros) de um posto publico de telefone.
-Fica a 4 metros de um Quiosque onde trabalham pessoas e onde por vezes,se aglomeram clientes
-Fica a muito curta distância da porta de entrada da Farmácia da Boavista , que dada a dignidade de que se reveste a cedência de medicamentos e de nela se fazer a prestação de várias acções de saúde, deve merecer uma atenção especialmente cuidada, sobretudo da parte das autoridades, até por uma questão pedagógica.
Se a dita “ilha” for colocada meia dúzia de metros antes do fim da Rua , ficará exactamente à saída do túnel que vem dos jardim, tal como a que está um pouco mais abaixo, na mesma Rua Rainha D. Brites. Haverá até uma certa uniformidade que poderia servir de norma.

Com esta pequena alteração, muda completamente a famigerada situação.Espera-se que não seja preciso pedir à PT para mudar o posto telefónico, que não foi colocado ali por mera casualidade!...
Repare-se na na péssima colocação, desalinho e por vezes acumulação de imundice de certos locais onde se encontram os caixotes no Bairro da Boavista.

Porque não colocar junto dos caixotes uma chamada de atenção? Por exemplo:

CUIDE DO SEU AMBIENTE”
MANTENHA OS CAIXOTES FECHADOS”



António Melo"

Sem comentários:

Enviar um comentário