22 de agosto de 2017

Candidaturas à Porta 65 em Setembro

A nova fase de candidaturas ao Porta 65 Jovem abre dia 14 de setembro e prolonga-se até dia 2 de outubro. O apoio ao arrendamento de habitações para residência, oferecendo uma percentagem do valor da renda, é o principal objetivo desta iniciativa. Este programa destina-se a todos os jovens com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos inclusive, ou jovens casais em coabitação com idades entre os 18 e os 30 anos. A candidatura é procedida via eletrónica no Portal da Habitação. Nota-se que a validação da candidatura depende que todos os elementos do agregado familiar tenham a morada da habitação arrendada como morada fiscal.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/sociedade/detalhe/nova-fase-de-candidaturas-ao-porta-65-jovem-abre-em-setembro

Atenção quem lhe liga, esquema fraudulento. Tome atenção a este aviso da GNR


21 de agosto de 2017

Love On Top - Daniel Brandão recebe avião dos Pais... Força!


Daniel é felicitado pelos colegas, depois do concorrente receber uma mensagem de avião dos seus pais. «A nossa motivação todos os dias és tu», pode ler-se na faixa. «Até as pernas tremem», diz Daniel. 



video

Balões Brancos, símbolo da Paz em Homenagem ao Rui Pedro (com vídeo)


Ontem junto ao mural onde foi pintado o rosto do Rui Pedro, os pais, familiares e muitos populares marcaram presença nesta justa homenagem. 

Recordo que o mural foi realizado pelo artista Styler e que este graffiti decorreu no sábado, 19 Agosto, com ajuda de amigos e familiares foi possível homenagear este jovem que faleceu com apenas 23 anos. 

Todos os presentes rezaram uma Avé Maria e os pais no final largaram balões brancos, um símbolo da paz.


video

19 de agosto de 2017

Em homenagem ao Rui... Dos amigos e familiares.

Partiu através de um amigo, muitos outros associaram há ideia de pintar um muro com o rosto do Rui que recentemente faleceu... 

O Graffitir Styler esteve hoje no Bairro e pintou uma lateral do prédio 70 na rua Rainha Dona Catarina. Esta pintura transmite uma união, um sentimento que ninguém consegue explicar a sua grandeza. 

É uma homenagem justa que os amigos fizeram hoje. Parabéns!

Já apareceu o nosso amigo Vítor... Estava desaparecido há mais 24 horas.


De manhã foi difundida a informação do desaparecimento do nosso amigo Vítor.

Esteve desaparecido durante mais 24 horas, mas já apareceu e está bem de saúde.


13 de agosto de 2017

Pelo CDS o cabeça de Lista é João Carvalho, conheça a estante lista aqui

Conheça os candidatos à Junta de Freguesia de Benfica.
A nossa equipa para a #NossaLisboa.
EFECTIVOS
João de CarvalhoIND-CDS
Paula Portugal MendesCDS
João Tiago MarquesCDS
David José Silva FerreiraCDS
Cesaltina PasseiraCDS
Zeferino Miguel RodriguesCDS
Pedro Chichorro de Nogueira RamosCDS
Maria do Carmo da Cunha CoutinhoCDS
Octávio Telmo DuarteCDS
Luís Filipe PalmaIND-CDS
Ana Maria Valle e VasconcelosCDS
Afonso Basto de JesusCDS
Gonçalo Osório de AragãoCDS
Joana Martins RodriguesCDS
Francisco AfonsoCDS
Francisco Curto FernandesIND-CDS
Maria Antonieta Sanhudo Novais da Cunha CoutinhoCDS
Pedro Afonso Serrão MontoiaCDS
João Nuno CanedoCDS

SUPLENTES

Maria Madalena Bryant JorgeCDS
Joaquim Barradas CabralCDS
Gonçalo Braga RibeiroIND-CDS
Ana Maria Silva FerreiraIND-CDS
Carlos Costa da SilvaCDS
Bruno Miguel Godinho PereiraIND-CDS
Ana Teresa MarquesCDS
Tiago Mouta FerreiraCDS
Tiago Alves PereiraCDS
Maria Teresa Pereira da Silva OliveiraIND-CDS
Afonso Varão de AzevedoIND-CDS
Joaquim Santiago Ponce DentinhoCDS
Bruna da Luz Lemos VianaIND-CDS
Henrique de Sousa Varanda GonçalvesIND-CDS
Tomás Fernandez GorjãoIND-CDS
Maria da Conceição CostaIND-CDS
Rodrigo Pereira MarquesCDS

Daniel Brandão entra no Love On Top 6 da TVI


19 de junho de 2017

Caf's da Freguesia de Benfica e o Agrupamento Escoteiros 78, estão recolher bens não perecíveis a pedido das Corporações de Bombeiros Voluntários

No sentido de apoiar as centenas de famílias que perderam todos os seus bens e que foram vítimas dos acontecimentos deste fim-de-semana em Pedrógão Grande, as Componentes de Apoio à Família (CAF) da Junta de Freguesia de Benfica em parceria com o Agrupamento de Escoteiros 78, estarão durante todo o dia 19 de junho, segunda-feira, a recolher todos os bens não perecíveis pedidos pelas Corporações de Bombeiros Voluntários:

- Águas em garrafas pequenas;
- Águas com gás;
- Ligaduras e compressas;
- Água Oxigenada;
- Soro Fisiológico;
- Lençóis;
- Toalhas.

Os bens poderão ser entregues aos monitores da CAF presentes em cada escola e na Junta de Freguesia de Benfica. A entrega será assegurada pela Junta e Agrupamento de Escoteiros, amanhã ao final do dia.

Informamos também que a Caixa Geral de Depósitos criou uma conta solidária - Unidos por Pedrógão. Os dados desta conta solidária são:
Conta Solidária Caixa 0001 100000 330
IBAN PT50 0035 0001 00100000330 42

#pedrogao

18 de junho de 2017

O Clube "Águias" colocou a Bandeira a Meia Haste em memória das vítimas de Pedrogão Grande


Governo decreta três dias de luto nacional

País

O Conselho de Ministros aprovou um decreto que declara luto nacional durante três dias, entre hoje e terça-feira, pelas vítimas do incêndio que deflagrou no Município de Pedrógão Grande e afetou vários concelhos.

Em comunicado, o Governo adianta que este decreto foi aprovado "fazendo uso da faculdade de deliberação eletrónica prevista nos termos do Regimento do Conselho de Ministros".
O decreto, lê-se no comunicado, "produz efeitos a partir do dia 18 de junho de 2017 [hoje] e entra imediatamente em vigor".
Pelo menos 62 pessoas morreram no incêndio que atinge Pedrógão Grande e outros dois concelhos do distrito de Leiria desde sábado, disse hoje o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.
O balanço anterior era de 58 vítimas mortais.


TÓPICOS:


Lisboa apoia e envia grupo de Bombeiros para Pedrogão Grande, saiba que também pode ajudar


Hoje, às 4 da manhã saiu de Lisboa um grupo de bombeiros do Regimento Sapadores de Lisboa para ajudar o combate aos fogos em Pedrogão Grande.

Quem quiser apoiar os bombeiros, os bens habituais:

Soro fisiológico
pomada para queimaduras
ligaduras
água com e sem gás
sumos

alimentos não perecíveis: barras de cereais, bolachas, biscoitos, fruta desidratada

 O Senhor Vereador Carlos Castro deixa aqui a lista de locais que podem receber:


Proteja-se do Sol e do Calor (Beba Água, mantenha em ambientes frescos)

Entre os dias 17 e 20 de Junho a metereologia prevê valores de temperatura muito elevadas, especialmente da máxima.
Proteja-se do calor seguindo as recomendações da sua farmácia!

Marchas Infantis de Lisboa 2017

Em representação da Junta de Freguesia de Benfica esteve CAF da Escola Básica Parque Silva Porto. 

Lisboa Cidade do Mundo, Meu Bairro é de Lisboa é o mote para os cerca de 700 pequenos marchantes. No passado sábado, 17 de junho, desfilar pelas 17h30, em Belém.
Viver e reviver a tradições da cidade como as marchas e os arraiais populares, foi a tónica deste ano. Realçando e reforçando o interesse e o conhecimento da herança cultural e do património popular da cidade, as crianças desfilaram  marchar de arquinho e balão na mão e encantar. 

Uma iniciativa conjunta entre a Câmara Municipal de Lisboa – Pelouro da Educação e as 14 juntas de freguesia que se associaram a esta iniciativa, a diversão e a união serão uma constante da festa.
A primeira parte do programa foi composta por atuações individuais dos 17 grupos, junto à Praça do Império, seguem-se uma atuação conjunta e o desfile final, já no jardim Vieira Portuense.
Alegria, animação, diversão foram os tópicos desta festa popular, que convidamos todos a assistir
Juntas de freguesia participantes: Ajuda, Alvalade, Belém, Benfica, Campolide, Lumiar, Marvila, Misericórdia, Olivais, Parque das Nações, Penha de França, Santa Clara, Santa Maria dos Olivais e São Vicente.

Clube DL Águias: Captação de Novos Jogadores Futebol 11 no Escalão Juvenís (2001/2002?)


Captação novos jogadores futebol 11 para equipe juvenis no Clube Desportivo Lisboa e Águias todas as terças e sextas pela 19:30 no complexo desportivo Monsanto vem e trás um colega!

Benfica em Férias está de volta é para toda a família

O Programa “Benfica em Férias” está de volta!

Durante o mês de agosto a Junta de Freguesia de Benfica vai disponibilizar à população transporte GRATUITO para a Praia de Carcavelos.

De segunda a sexta feira o programa "Benfica em Férias" vai assegurar transporte de ida e vinda à Praia de Carcavelos, às famílias residentes em Benfica que se inscrevam na receção da Junta de Freguesia de Benfica, de 26 a 29 de junho.

Locais de partida do Autocarro:

Centro Saúde de Benfica Rua General Morais Sarmento
08h00 (Regresso previsto para as 13h30)

Bairro da Boavista Junto à Comunidade de Partilha
08h30 (Regresso previsto para as 13h15)

Os documentos necessários para a inscrição: CC/BI do agregado e Cartão de Eleitor (caso não possuam cartão de eleitor, basta a apresentação de uma fatura com comprovativo de morada)

Veja aqui o regulamento e a ficha de inscrição:
http://www.jf-benfica.pt/wp-content/uploads/2017/06/Ficha-de-Inscri%C3%A7%C3%A3o-e-Regulamento.pdf

Inscreva-se!

O Clube Social comemora o seu 43° aniversário


O 43º aniversário do Clube Social e Desportivo do Bairro da Boavista foi hoje celebrado com a inauguração do novo relvado do seu campo desportivo.

Contou com a presença do Senhor Vereador do Desporto,  Jorge Máximo, Vereadora Habitação, Paula Marques, Presidente da Junta Freguesia de Benfica, Inês Drummond, o Vogal da Educação/Formação/Eventos Públicos, Ricardo Marques, Presidente do Clube Social e Desportivo do Bairro da Boavista, Tiago Batalha. 




Uma obra da JF Benfica por delegação de competências do município de Lisboa.

Parabéns Social.

Juntos #roadto2021
#Desportolisboa

15 de junho de 2017

O Clube Social vence a Final Distrital em Juvenis


Parabéns ao Clube Desportivo e Social do Bairro da Boavista por esta vitória e assim é campeão distrital em Juvenis.

O título foi conseguido no terceiro e  decisivo jogo no pavilhão da Tapinha.


11 de junho de 2017

O Sr. João na Marcha da Santa Casa - Com 81 anos de diferença, põem em marcha a mesma experiência



REPORTAGEM

Com 81 anos de diferença, põem em marcha a mesma experiência

O marchante mais velho e o mais novo que se estreiam este ano nas festas de Lisboa têm 81 anos de diferença. Mas a disparidade de idades é apenas um pormenor. Une-os a felicidade destes dias.
Fotogaleria
É a primeira vez que se vêem. Um chama-se João e o outro Manuel. Têm 81 anos de diferença e moram a 17 quilómetros de distância, um em Lisboa, outro em Oeiras. Parece que nada os liga, mas há algo que têm em comum além dos olhos claros: a estreia nas marchas de Lisboa.
João Mendes tem 88 anos e é reformado desde 1995, ano em que Manuel Fonseca ainda nem estava para nascer. O pequeno tem sete anos e está a acabar a primeira classe. Depois de se cumprimentarem com um passou-bem, sentam-se frente a frente numa sala da sede da Voz do Operário. As primeiras palavras são de João para o mais novo, que o ouve de olhos arregalados. “Somos colegas, estamos na mesma posição, é igual”, diz sorridente.
O nervosismo é algo que não assiste a nenhum dos estreantes. A actuação no MEO Arena avizinha-se, mas diversão e boa disposição é o que os dois mais têm levado desta experiência. Manuel representa a marcha infantil da Voz do Operário e João a da Santa Casa da Misericórdia, dois grupos que não estão a concurso mas que abrem a noite dos espectáculos de sexta-feira e domingo (2 e 4 de Junho).
Os dois garantem que não saem cansados dos ensaios, onde tanto se divertem. João acorda às seis da manhã no Bairro da Boavista e vai para a paragem duas horas depois. “Apanho três autocarros para ir desde casa até aos treinos da minha marcha”, conta ao Manuel, que lhe responde risonho: “Eu sou cá da escola, nem preciso de andar”, brinca. A motivação para que o dia da actuação chegue é evidente na expressão dos dois novos marchantes com mais de oito décadas de diferença.
Num saco azul, João traz sempre algo para oferecer. Hoje trouxe fisális. “Tenho um terreno lá em casa e cavo sempre que posso”, conta. Energia não falta ao octogenário que trabalhou 12 anos na seca do bacalhau em Alcochete e 36 como subchefe da polícia florestal de Monsanto. “Quando me levanto e lavo a cara, o meu dia está ganho”, explica, sempre com um sorriso.

As estrelas dos ensaios

Às 17h de quinta-feira dia 1 de Junho começa o ensaio da marcha infantil da Voz do Operário, na Graça. O sol bate no campo ao ar livre onde se juntam as 87 crianças dos seis aos 12 anos que ensaiam desde Março. Lá está Manuel, de boné colocado às três pancadas, a fugir de um lado para o outro, com um sorriso traquina na cara e batatas fritas no bolso. No dia seguinte, sexta-feira, às 21h30, é o grande dia para Manuel e para todas as crianças da Voz do Operário.
Tanto os mais novos como os mais velhos vão cantando e transformando os passos em marcha. “O truque é divertirmo-nos”, explica Maria, irmã de Manuel e repetente no desfile nas festas de Lisboa. Enquanto isso, o reguila acelera no triciclo que tirou a outro marchante. “É a voz, é a voz, é a voz do operário!”, ouve-se ao fundo. É tempo de largar a brincadeira e começar a ensaiar.
Noutro lado da cidade, são nove da manhã e João é dos primeiros a chegar ao centro de saúde da Santa Casa da Misericórdia na Mitra, no Beato. Os outros marchantes vão aparecendo e quando o vêem é grande o entusiasmo. Gritam ainda ao longe: “Olha o Sr. João!” ou “Sr. João! Sempre a considera-lo, bom dia!” Tudo acaba em abraços. A simpatia do mais velho desta e de todas as marchas de Lisboa, não se esgota nem por segundos: “Como vê são todos meus amigos aqui”.
O relógio marca 9h55 e as animadoras Sandra e Ana Luísa fazem a chamada um a um. Já lá estão os 52 marchantes e a camioneta arranca em direcção ao Pavilhão Desportivo Vale do Fundão. Durante o caminho, as conversas correm soltas. José Silva, um dos marchantes mais idosos da Santa Casa, com 79 anos, aproveita a viagem para ir ensaiando a letra de uma das quatro músicas que vão cantar — “Ai ai Lisboa, tão linda, tão boa”.
Ao saírem da camioneta, vê-se João preocupado em ajudar as animadoras com os sacos. “Obrigada, mas deixe estar Sr. João, estão leves, não se preocupe”, responde a Ana Luísa. Sempre pronto a ajudar, os anos passam por ele e ninguém nota. “Até os dentes são meus”, brinca. Com uma felicidade genuína pregada ao rosto, todos vão pousando as carteiras e tirando os casacos. “Isto é uma gratidão imensa que sentimos”, descreve um marchante.
A banda, e os arcos que pesam 15 quilos, já lá estão, prontos para o último ensaio antes da apresentação ao júri. Como até domingo, o grande dia para o grupo, vão poder descansar, hoje tem de se experimentar os fatos e tratar dos últimos preparativos. “O que realmente importa é que eles se sintam bem. Acima de tudo acho que se sentem orgulhosos e inseridos”, refere Sérgio Cintra, administrador da Acção Social da Santa Casa. Estes marchantes são utentes de centros comunitários, centros de dia, públicos vulneráveis, o que faz deste grupo muito mais que uma marcha.
Tenta-se reproduzir o espaço do MEO Arena. “Giraças vão para as vossas posições”, indica o ensaiador Paulo Jesus às marchantes. Os homens encontram-se perfilados ao lado dos arcos e com os cintos para os equilibrar. Nos pés, todos levam os sapatos que vão usar no dia do espectáculo. Está tudo pronto para começar o ensaio geral. 

O grande dia

E eis que chega o dia tão esperado. Estão irreconhecíveis. Com algum esforço, lá os encontramos no meio da multidão: Manuel a correr e a contribuir para a confusão natural de dezenas de crianças reunidas e João a conversar alegremente com todos os que por ele passam.
A cortina entreaberta revela o outro lado. Podia ser razão para os nervos virem à flor da pele, mas os novatos nesta experiência mantêm-se descontraídos. Irrequietos, cada um no seu dia, transpiram a simplicidade natural que tanto os caracteriza.
Os arcos já estão no ar e as letras vão na ponta da língua. Está tudo a postos para atravessar a cortina preta e desvendar o que estão a ensaiar há dois meses. A música sobe no ar. Ouvem-se as últimas palavras dos animadores: “Concentração meninos!”, diz a ensaiadora Sofia Cruz, da Voz do Operário. “Sabem que vamos ser os melhores, não sabem?”, brinca a animadora nos bastidores da Santa Casa. A alegria domina. Não há nada que estrague este momento. “A nossa roupa é tão bonita que até vai causar inveja”, comenta João antes de entrar.
Chegou a hora de passar a cortina. Na marcha do Manuel estão mais de cinco mil cadeiras ocupadas, duas delas pelo pai e pela mãe. João irá actuar para a mulher, os filhos, os netos e mais sete mil desconhecidos.
Manuel segue como se de mais um ensaio se tratasse, mas neste não pôde levar o boné na cabeça nem as batatas fritas no bolso. Diverte-se como nos outros dias, ora na roda de mãos dadas, ora a equilibrar-se em cima do skate, que entretanto vai contra uma menina no triciclo.
Já nas músicas da Santa Casa, é o empenho e a união deste grupo que se destaca. Mais dedicados do que nunca, esta marcha representa para muitos bem mais do que isso. Sacudiram a solidão, revoltaram-se contra o declínio que a idade lhes quer impor e muitos realizam o sonho de uma vida.
A correr, ao colo ou às cavalitas, as crianças da Voz do Operário despedem-se da plateia. Foi uma animação pegada durante os 20 minutos de espectáculo. “Quando lhe disse que as inscrições para as marchas estavam abertas, disse logo que queria ir, por isso o ‘bichinho’ está lá”, conta Nélia Alexandre, mãe de Manuel.
A Santa Casa despede-se numa fila mais ordeira mas em todas as caras há um traço comum: o da felicidade. “Acho que se portou muito bem”, diz orgulhosa Maria do Rosário Varandas, a companheira de João há 63 anos.
A filha mais velha, Maria de Jesus, não tem dúvidas: “Adorei. O meu pai anda tão entusiasmado e feliz e eu sei que ele gostou muito que nós estivéssemos aqui para vê-lo”. O filho Acílio acrescenta que “o fundamental foi vê-lo a viver o momento”. O neto com o mesmo nome do avô, admite que esta energia aos 88 anos não o surpreende. “Sempre conheci o meu avô assim, resiliente. É uma pessoa muito lúcida e com um bom espírito perante a vida. É um orgulho!”, comenta.

Um “até para o ano” 

De volta à sede da Voz do Operário, João e Manuel voltam a sentar-se frente-a-frente. Agora mais experientes — afinal, já marcharam, despiram a pele de novatos. Depois do passou-bem habitual, começam a falar da experiência. “Foi muito divertido”, dispara logo Manuel. “Gostei de todos os momentos”, acrescenta. João, sorridente, vai ao encontro da opinião do pequeno “A minha também foi muito bonita”, conta.
Enquanto explicam como eram a roupas que vestiam, que não estavam nervosos ou que nem ficaram cansados, João desabafa com o mais novo: “Somos felizes e somos colegas de trabalho”.