23 de dezembro de 2010

Junta oferece Cabazes de Natal aos Mais Carenciados


Famílias carenciadas do Bairro da Boavista receberam ontem, dia 22 de Dezembro, um presente de Natal entregue pela Junta de Freguesia de Benfica. Cabazes de Natal, compostos de inúmeros produtos alimentares, foram distribuídos pela população mais carenciada. Em toda a freguesia, a Junta apoiou 40 famílias, 10 da quais no Bairro da Boavista.

Depois de uma análise detalhada pela acção conjunta do Pelouro da Acção Social da Junta de Freguesia de Benfica e da Santa Casa Misericórdia de Lisboa, de modo a apurar quais os mais necessitados, foram seleccionadas 40 famílias para receber esta ajuda, e os responsáveis da autarquia procederam à oferta dos cabazes em casa de cada família.

Também a Conferência de São Vicente de Paulo (Grupo dos Vicentinos) da Paroquia de São José do Bairro da Boavista distribuiu 50 cabazes a várias famílias do Bairro, dando continuidade a uma iniciativa que este grupo desenvolve há já vários anos, nesta época festiva.

22 de dezembro de 2010

"Bairro da Boavista degradado e isolado"

In Jornal "Correio da Manhã"
Ana Carvalho Vacas com LUSA (Rosa Carreiro)


Um dos bairros sociais mais antigos de Lisboa – o bairro da Boavista, situado na freguesia de Benfica – está em avançado estado de degradação e isolamento. Os moradores apontam o dedo à "falta de interesse" da Câmara de Lisboa e da Junta de Freguesia, embora reconheçam que ambas estão muito mais atentas para os problemas.



Fotografia de António Acotrim (LUSA)



No topo das preocupações está o estado das habitações, situação denunciada pelos azulejos partidos, pelas infiltrações de água e pela existência de fendas nos edifícios. Um problema agravado muitas vezes pela falta de responsabilidade e cuidado dos moradores. "A Câmara Municipal está a dar casas a pessoas que as degradam, pondo de parte as famílias de raiz deste bairro", acusa o morador Joaquim Pinto, de 24 anos, denunciando que há muitas casas vazias.

A falta de iluminação é outro problema. No bairro da Boavista há 15 candeeiros apagados. Joaquim Pinto garante que já comunicou a situação à autarquia e que esta lhe disse já ter resolvido o problema. A verdade é que os candeeiros continuam apagados, o que, para os moradores, traduz a falta de atenção da autarquia perante os problemas da Boavista.
A falta de luz potencia outro problema: a insegurança. E para a combater falta policiamento. "Durante a noite, há apenas dois polícias nas ruas", explica o morador, responsável pelo blogue do bairro da Boavista, que em muito contribuiu para chamar a atenção da Câmara e da Junta de Freguesia .

Faltam também transportes, o que impede as pessoas de saírem do bairro. "Os idosos não têm meios para se deslocarem e levantarem as reformas", denuncia.

Além de quererem melhorar a qualidade de vida, os moradores esperam ver reconhecida a importância histórica de um dos primeiros palcos das políticas habitacionais do Estado Novo e dos processos de realojamento das últimas décadas."

17 de dezembro de 2010

Uma visita pelo nosso Bairro


Eu, autor do blogue e morador do Bairro da Boavista, recebi um convite da Jornalista da Agência Lusa, Rosa Carreiro, para dar um volta pelo Bairro da Boavista, e aceitei.

Por volta das 16h30, iniciámos uma visita na companhia da jornalista, acompanhada do fotógrafo da Lusa, António Cotrim. Mas também participaram nesta visita a D. Gilda Caldeira e a D. Armanda Lage. O objectivo era dar a conhecer o Bairro da Boavista, através da sua história.

Nesta visita, porém, falou-se de tudo um pouco, do passado, do presente e do futuro. Visitámos as ex-instalações do Clube Desportivo Lisboa e Águias, espaço que se encontra ao abandono total, espaço ideal para as crianças brincarem e também para se transformar num vazadouro. Continuando a visita, convidámos o Dr. António Melo a juntar-se a nós e a dar uma opinião sobre o Bairro. Mais claro não podia ser: “Estou aqui há 20 anos e os moradores nunca me faltaram ao respeito” – disse ele. E acompanhou-nos nesta visita, em que se pôde apreciar coisas boas e más.


A visita demorou cerca de duas horas e meia. Focou-se os interesses importantes do Bairro. Já no final, a jornalista comentou: “Se estivessem no poder autárquico, qual seria a primeira medida?”. A resposta foi bem clara: “Uma praça”. De facto, a Boavista tem carências de várias coisas, mas uma delas, que daria uma resposta a todos os níveis, principalmente económico, seria efectivamente uma Praça, um Centro de Saúde (que já está previsto) e uma Casa Mortuária (também está previsto na nova Igreja do Bairro).  

Tivemos muito gosto em partilhar um pouco da história do nosso Bairro e também os problemas que nele existem. Obrigado aos dois por se terem disposto a visitar-nos!

16 de dezembro de 2010

Festa de Natal - "Manhã Mágica"


Como já vem sendo hábito, o Projecto, Desporto Mexe Comigo do Departamento do Desporto da Câmara  Municipal de Lisboa, vai realizar a festa de Natal com algumas instituições do Bairro,  é já no próximo  sábado, 18 de Dezembro, no Pavilhão Municipal do Bairro da Boavista. 

Estarão todos convidados!

Veja o programa.

Festival – “Manhã Mágica”

Programa de Actividades: (18 Dezembro)


10h00 – Coreografia Ginástica
- CAI da Boavista - Santa Casa  (com os meninos dos 3 anos)

10h10 – Esquema de Ginástica
- ATL - Putos Traquinas

10h20 – Esquema de Ginástica
- Projecto Ser Maior (Programa Escolhas)

10h30 – Coreografia Dança
- SAFC - Santa Casa

10h40 – Teatro de Sombras “O Natal da Bicharada”
- Instituto de apoio à Criança

11h00 – Circuito de Ginástica
- CAI da Boavista - Santa Casa  (com os meninos 4/5 anos)

11h10 – Coreografia “Dança do Zé Carias”
- CAI da Boavista - Santa Casa (com os meninos dos 3, 4 e 5 anos)


11h20 – Música
- ALT - Putos Traquinas (Coro com os jovens e famílias)


11h30 – Rugby
Demonstração
- Associação Ruby Sul, Putos Traquinas e SAFC

11h45 – Dança
- ATL Putos Traquinas – (Grupo TKD)

12h 00  Coreografia Dança
- SAFC - santa Casa


12h10 – Música “Pinheirinho de Natal” (Encerramento)
- Todas as instituições




A “Orquestra Geração” foi oficialmente apresentada

(vídeo da autoria do Projecto Ser Maior. )  

A “Orquestra Geração” foi criada este ano, durante o mês de Outubro e é uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa e da Junta de Freguesia de Benfica, concebida principalmente com base no modelo das Orquestras Sinfónicas Infantis e Juvenis da Venezuela.

Na passada segunda-feira, dia 13, durante no I Encontro "Ser Maior no Bairro da Boavista - Perspectivas / Boas Práticas", que decorreu no Auditório Carlos Paredes, em Benfica, foi oficialmente apresentada a “Orquestra Geração”. Alguns alunos da Escola Gonçalo Ribeiro Telles (Escola nº 125) puderam deliciar muitos pequenos e graúdos com cânticos e – claro está! – tocar alguns instrumentos musicais.

Uma pequena nota. Esta ideia de criar a orquestra infanto-juvenil surgiu para combater problemas de exclusão social como o absentismo ou o abandono escolar nas camadas jovens. Neste projecto, as crianças têm a oportunidade de aprender a expressar-se através da música, de experimentar instrumentos diferentes, de desenvolver o espírito de equipa e de (auto-)disciplina, bem como de descobrir as suas potencialidades.


12 de dezembro de 2010

O Espírito Natalício dos Moradores do Bairro da Boavista: qual será?

Durante a madrugada do dia 12 de Dezembro de 2010, andámos pelas ruas do nosso Bairro a filmar alguns enfeites de Natal. Podemos dizer que encontrámos muitas coisas bonitas. Mas vamos falar duma que, pelo seu envolvimento natalício, está um encanto: a Rua 3. Lá, quase todos os quintais têm iluminação de Natal.

Espero que goste deste pequeno vídeo. 
Deixe o seu comentário!


6 de dezembro de 2010

Câmara de Lisboa quer pôr à venda mais de 2 000 casas

Atualmente estão em curso 2 961 casos de alienação de casas municipais

A Câmara de Lisboa quer pôr à venda no próximo ano mais de duas mil casas municipais nos bairros Casal dos Machados, Quinta da Flamenga, Alto do Chapeleiro, Condado e Boavista, segundo uma proposta a discutir quinta-feira.

De acordo com a proposta que estará em cima da mesa na próxima reunião de câmara, da autoria das vereadoras Helena Roseta (Habitação) e Maria João Mendes (Património), a autarquia espera conseguir uma receita de 5,2 milhões de euros com a venda de pelo menos 160 das 2 141 casas abrangidas.

A estratégia é colocar à venda bairros municipais na sua totalidade, permitindo "mais eficiência no trabalho de preparação de processo de venda e evitando criar situações de desigualdade dentro de cada bairro".

Esta estratégia de alienação de casas municipais terá como critérios principais o facto de as frações a colocar à venda estarem inseridas em bairros com pelo menos metade das casas já alienadas, com o intuito de "fechar lotes ou bairros" e reduzir as responsabilidades de gestão municipal no que se refere aos condomínios.

A colocação simultânea em alienação de todas as frações do bairro, sempre que possível, é outras das condições a ter em conta.

Bairros afetados



No Bairro Casa dos Machados, que já tem alienados 204 fogos, a Câmara de Lisboa pretende vender 720 frações municipais, depois de caducado o ónus de inalienabilidade (que abrange as casas do PER, que não podiam ser vendidas num prazo de 15 anos após conclusão).

Na Quinta da Flamenga, onde estão alienadas já 398 frações, a autarquia prevê programar a venda de 835 casas. Neste bairro, muitos dos edifícios já têm grande parte das frações alienadas, pelo que o objetivo é "fechar lotes".

No Alto do Chapeleiro deverão ser colocadas à venda 14 frações, no Bairro do Condado a Câmara de Lisboa pretende alienar casas municipais integradas em diversos edifícios que já têm frações vendidas e no Bairro da Boavista a autarquia quer preparar 320 processos de alienação, que correspondem a construções mais antigas, já sem ónus.

5,1 milhões de euros em 2010



De acordo com os dados da autarquia, este ano a Câmara de Lisboa conseguiu encaixar 5,1 milhões de euros com as 168 escrituras que celebrou das 339 respostas positivas que teve às mais de 2 200 propostas de alienação apresentadas.

4 de dezembro de 2010

Venda de Natal no Bairro da Boavista



Começou hoje, dia 3 de Dezembro, a Venda de Natal da Paróquia de São José do Bairro da Boavista. Esta venda tem como único objectivo angariar fundos para a construção da nova igreja do Bairro.
 
Quem visitar esta venda irá encontrar de tudo um pouco, desde calçado e vestuário (ténis, roupas) a utensílios para a casa (loiças), brinquedos, relógios, bijutarias. Há ainda uma pequena quermesse. Como vêem, há de tudo um pouco e tudo tão barato!

A Venda de Natal funciona no Salão Paroquial de São José (situado na Rua Rainha Dona Brites – Lote 50 Cave) e tem o horário de funcionamento que consta abaixo, aos sábados, domingos, segundas e terças-feiras.

Horários de abertura:
Sábado: das 14 h00 até às 23h00
Domingo: das 11h00 até às 23.00 horas
Segunda e Terça-feira: das 21h00 até às 23h00


Passando por lá, poderá também tomar o seu chá, provar os bolos, e aproveitar para conviver com os amigos.
Aproveite para fazer lá as suas compras de Natal. E, claro, será mais uma forma de ajudar na construção da NOVA IGREJA. Apareça!







3 de dezembro de 2010

I Encontro de Profissionais de Intervenção Social do Bairro da Boavista




O Projecto Ser Maior, do Programa Escolhas, no âmbito da iniciativa "Escolhas Portas Abertas", está a organizar o "I Encontro de Profissionais de Intervenção Social do Bairro da Boavista". Este Encontro irá realizar-se no dia 13 de Dezembro, pelas 10h, no Auditório Carlos Paredes (Junta de Freguesia de Benfica, Lisboa).
Gostaríamos de contar com a vossa presença!
Entrada Livre, mediante inscrição online no seguinte link:



Tivemos uma surpresa, a persistência tem destas coisas!


Ao chegar ao Bairro e depois de termos participado na reunião descentralizada da Câmara de Lisboa, em Benfica, na Escola Gomes Ferreira, o grupo de moradores encontravam funcionários, munidos de um camião com uma grua, a colocar as lâmpadas dos candeeiros que estavam apagados.



Agora perguntamos: será preciso irmos a uma reunião para nos responderem aos pedidos? Para que serve o Gabinete do Apoio ao Munícipe? E os e-mails de que dispõem para ser contactados por causa de eventuais anomalias?

Mas o que interessa é que já estão a revolver o problema da iluminação pública. E, assim, pouco a pouco, as coisas voltam ao seu lugar.

2 de dezembro de 2010

Intervenção dos Moradores na Reunião Descentralizada da CML em Benfica

Hoje, dia 2 de Dezembro, pelas 18h50m, deu-se início à reunião descentralizada da Câmara Municipal da Lisboa, na Escola José Gomes Ferreira, em Benfica. Esta reunião foi presidida pelo Arqt.º Manuel Salgado, vice-presidente da Câmara Municipal e presidente em exercício na ausência do Presidente, Dr. António Costa. Estiveram presentes vários vereadores; por seu lado, a plateia estava recheada de muitos moradores e de técnicos que, diariamente, trabalham para melhorar o serviço municipal e da freguesia.


A reunião começou para ouvir os fregueses de Benfica, que apresentaram muitas queixas. Inscreveram-se 43 pessoas para tomar a palavra, mas somente a 20 munícipes foi dada a oportunidade de falar. Realça-se, aqui, apenas alguns momentos da reunião.

Um jovem estudante falou sobre a falta de segurança rodoviária mesmo ali, junto à Escola José Gomes Ferreira. A Alexandra, representante do Movimento das Vilas “Ana e Ventura”, voltou ao assunto de manter um património histórico da Freguesia de Benfica, as vilas.



  
Foto de: Fausto Castelhano                   Foto de: Fausto Castelhano

Também o Bairro da Boavista fez-se representar pela moradora, D. Gilda Caldeira, ali em representação da Associação de Moradores. Apresentou um assunto bem concreto, “sem papas na língua”! Falou das casas, nas antigas instalações dos "Águias", iluminação pública, escola, os arruamentos, passadeiras, a degradação dos edifícios e das árvores. Acrescentou que estes assuntos eram antigos, promessas que não foram cumpridas, assuntos simples e graves que não estão a ser resolvidos. Os vereadores responderam às suas questões, sem que lhe dessem respostas concretas e satisfatórias ao que perguntou.

A reunião prolongou-se por muito mais tempo. Mas nós não acompanhámos até ao fim; ainda tivemos oportunidade de falar em particular com alguns vereadores como o Dr. João Marrana, o Dr. Sá Fernandes, a Arqt.ª Helena Roseta e também com a Dr.ª Helena Correia, administradora da Gebalis`EM.

Votação sobre Associação de Moradores

Durante 15 dias tivemos uma votação a decorrer sobre a Associação de Moradores do nosso Bairro.  No mês passado, a Associação de Recreativa de Moradores e Amigos do Bairro da Boavista completou 10 anos de actividade. Na comemoração desse aniversário, queríamos saber o que é que as pessoas pensam sobre a Associação. Esta votação tinha como título: "Como avalia o trabalho dos últimos 10 anos da Associação de Moradores?", com 5 opções de resposta, a saber:

1.     Óptimo trabalho;
2.     Péssimo Trabalho;
3.     Nada, de nada;
4.     Sei que existe, mas não conheço trabalho feito;
5.     Desconhecia que existia uma Associação de Moradores no Bairro.

Nesta votação, participaram 25 visitantes do blogue. Aqui, em baixo, fica um gráfico com os dados recolhidos das votações, em percentagens.