27 de setembro de 2016

Benfica na Rua – Música e compras até à meia noite no próximo dia 1 de outubro!

Benfica na Rua – Música e compras até à meia noite no próximo dia 1 de outubro!
 
Para comemorar o Dia Mundial da Música, no próximo sábado, dia 1 de outubro as ruas de Benfica vão encher-se de música, comércio e animação!
 
Uma noite de fados com Maria Armanda, um concerto da Orquestra Geração, um atelier de Instrumentos Musicais com Sebastião Antunes, tunas, dj’s, concertos de rua, feira de artesanato e comércio aberto até à meia noite, são apenas algumas das animações a decorrer na zona da Estrada de Benfica, Av. do Uruguai, Mercado de Benfica e Auditório Carlos Paredes, neste dia.
 
Ainda no âmbito da comemoração do Dia Mundial da Música, realiza-se no dia 2 de outubro, um concerto com Herman José na Quinta da Granja!
 
Conheça aqui a programação completa:

1 de OUTUBRO
10.00h | Coro Infantil do Externato S. Cristóvão | Mercado de Benfica
11.00h | Arruada CAF | Estrada de Benfica->Av. do Uruguai
11.30h | Poesia Infantil | Livraria Ulmeiro, Av. do Uruguai
14.30h | Arruada CAF | Av. do Uruguai -> Auditório Carlos Paredes
15.00h | Grupo Etnográfico Danças e Cantares do Minho | Estrada de Benfica (junto à Nilo)
16.00h | Cante Alentejano | Pastelaria Evian
15.30h | Atelier de Instrumentos Musicais do Mundo com Sebastião Antunes | Auditório Carlos Paredes
17.00h | Orquestra Geração | Jardins do Palácio Baldaia (junto ao Chafariz de Benfica)
17.00h | Tertúlia Poética “Ao encontro de Bocage” |  Auditório Carlos Paredes
17.00h | Teatro – “Seu Portuga e a Língua Portuguesa” | Com Calma – R. República Bolivia
18.30h | Dj MT | Cruzamento Estrada de Benfica e Av. do Uruguai
19.00h | Música – Helix Trio | Com Calma – R. República Bolivia
20.00h | Tunas Académicas | Av. do Uruguai e Estrada de Benfica
21.00h | Noite de Fados com Maria Armanda | Adro da Igreja de Benfica
21.30h | Poetry Slam | Com Calma – R. República Bolivia
22.00h | DJ MT | Av. Uruguai (junto à Evian)
22.00h | Shine On – Tributo a Pink Floyd | Koala – Jardim do Eucaliptal

2 de OUTUBRO
21.30h | Herman José | Quinta da Granja

Farmácia da Boavista — Campanha Vichy/Dercos - Mês da Saúde Capilar


Estimado(a) utente,

Até ao dia 15 de Outubro, apresente o seu cartão Saúda e aproveite o desconto imediato de 5€ na compra de um produto à escolha da marcaDercos.

21 de setembro de 2016

Lisboa , Operadores oferecem um mês de passe a novos clientes

Lisboa

Operadores oferecem um mês de passe a novos clientes

19 de setembro de 2016

Porta 65 vai ser alargado até aos 35 anos.

O programa
Porta 65 Jovem deverá ver duplicado o seu orçamento, o que lhe permitirá chegar a mais pessoas nomeadamente passando a abranger candidatos até 35 anos, mais cinco anos que o que preveem as atuais regras. O reforço orçamental está a ser fechado pelo Ministério das Finanças, mas já obteve o consenso dentro do grupo de trabalho das Políticas de Habitação, Crédito Imobiliário e Tributação do Património Imobiliário, constituído pelo Parlamento e o Governo, o PS e o BE, noticia o Jornal de Negócios. -

Veja mais em: https://www.dinheirovivo.pt/economia/porta-65-vai-ser-alargado-ate-aos-35-anos-candidaturas-abrem-terca-feira/sthash.5jewwCOi.gbpl#sthash.RjkqeXYl.dpuf

18 de setembro de 2016

Tomada de posse do Novo Pároco do Bairro da Boavista, 2 de Outubro


O Bispo de Lisboa, Dom Manuel Clemente nomeou um novo pároco para a Paróquia do Bairro da Boavista.

Assim no proximo ano estará a trabalhar com a comunidade do Bairro da Boavista  será o P. Pedro Fernandes Coutinho, SCJ,  que tomará posse como pároco de São José do Bairro da Boavista no dia 2 de Outubro com a presença do Bispo Auxiliar de Lisboa, Dom Joaquim Mendes. 

Estão todos convidados!

(Nomeação de 18 de

16 de setembro de 2016

Novos tapetes em Alcatrão no Bairro



Uma obra já anunciada há mais dois anos.. está ser realizada.

A demora justifica—se devido aos constantes camiões que entravam dentro do bairro para dar apoio às obras  dos lotes 11 ao 26




Dentro de um ano, 50 famílias do Bairro da Boavista vão ter um novo tecto

Dentro de um ano, 50 famílias do Bairro da Boavista vão ter um novo tecto

A Câmara de Lisboa quer investir 24,6 milhões de euros na substituição das casas de alvenaria. Para já só está calendarizada a construção de 96 dos 310 fogos previstos.
Depois de vários anúncios que não passaram disso mesmo e de décadas a viver em casas que nasceram provisórias, os moradores do Bairro da Boavista, em Lisboa, já tinham dúvidas de que a substituição das habitações de alvenaria algum dia se concretizasse. Agora que estão em curso os trabalhos com vista à construção dos primeiros novos fogos, há 50 famílias a contar os dias que faltam para a obra terminar e muitas mais à espera das empreitadas que se seguirão.
Esta quinta-feira, o presidente da Câmara de Lisboa e a vereadora da Habitação e do Desenvolvimento Local visitaram o estaleiro da obra, na Rua Rainha Dona Brites, no interior do qual jazem os escombros de 70 casas de alvenaria. Em seu lugar vão nascer, no prazo de um ano, meia centena de fogos, com “tipologia evolutiva” e preocupações ao nível da eficiência energética e da acessibilidade.  
A acompanhá-los nesta visita esteve a presidente da Associação de Moradores do Bairro da Boavista, que fez questão de lembrar o atraso que o processo de substituição das casas de alvenaria, originais dos anos 70 do século passado, já leva. “Há 25 anos que prometiam. É um quarto de século, ninguém acredita”, disse Gilda Caldeira, que arrancou gargalhadas à comitiva quando disse que ainda não estava “100% acreditada” e que “deitar abaixo é fácil”.
De Fernando Medina, a céptica representante dos residentes do bairro, localizado entre o Parque Florestal de Monsanto e a CRIL, recebeu a garantia de que aos já concluídos trabalhos de demolição se seguirá a muito breve trecho o arranque da construção das novas habitações.
Aos jornalistas, o presidente da câmara sublinhou que com esta empreitada se está “a superar um bloqueio de décadas”. Quando ela estiver concluída, notou o autarca socialista, há 50 famílias que deixarão para trás “habitações sem dignidade, sem condições mínimas para uma vida condigna”, em troca de casas com “o que mais de moderno existe”.
Fernando Medina sublinhou que o projecto que aqui vai ser concretizado é, no que às “soluções de arquitectura” diz respeito, “amigável para as pessoas de mais idade”. Ao contrário do que acontece nas habitações sociais até aqui construídas em Lisboa, os edifícios terão apenas rés-do-chão e primeiro andar, além de que as tipologias dos seus fogos poderão ser alteradas sem que para tal seja necessário realizar obras estruturais.
À lista de mais-valias deste projecto Fernando Medina acrescentou ainda a sua preocupação com a escolha dos “materiais” e com a oferta de “soluções sustentáveis”. De acordo com uma nota da câmara, na qual se adianta que para cada fogo haverá “um talhão cultivável”, tal passa pela “optimização da exposição solar e isolamento térmico” e pelos “sistemas de aquecimento solar de água, aproveitamento de águas da chuva e reutilização de águas cinzentas”.
“A habitação social não é uma habitação de segunda”, concluiu o autarca, assegurando que no Bairro da Boavista vai ser feito “o melhor que a cidade pode proporcionar àqueles que têm necessidade”.
A intenção do município é construir neste bairro da freguesia de Benfica, que completa 75 anos em 2016, um total de 310 fogos, num investimento que ronda os 24,6 milhões de euros. Segundo Fernando Medina, os primeiros 50 estarão prontos dentro de um ano. Seguir-se-á a empreitada de construção de outros 46, “a iniciar daqui a alguns meses” e com conclusão estimada para o início de 2018.
Quanto às restantes 214 habitações, o presidente da câmara recusou comprometer-se com datas, dizendo apenas que estava “a tentar acelerar” o seu calendário de execução.
De uma coisa Fernando Medina não tem dúvidas: juntando as novas habitações que vão ser construídas no Bairro da Boavista com aquelas que estão projectadas para o Bairro Padre Cruz (no qual arrancou já a construção de 20 fogos, também para substituir casas de alvenaria) a câmara pôs em marcha aquele que “é, de longe, o maior investimento em construção nova de habitação social das últimas décadas”. "Temos feito muitas intervenções que são faladas - na frente ribeirinha, no Eixo Central - mas estas intervenções, para nós, nunca ficaram para trás", sustentou.

3 de setembro de 2016

Primeira fase de demolição da Alvenaria (duracao 18 meses)












Hoje na RTP às 21h — Maria de Fatima



D.R.
O novo programa da RTP1 levará o telespectador por vários lugares do mundo contando histórias de emigrantes portugueses.
Existem mais de 32 milhões de portugueses espalhados pelo mundo. Alguns tiveram um percurso digno de um capítulo nos livros de História. Outros foram discretos, mas deixaram marcas por onde passaram. São esses portugueses que vamos encontrar.
Cláudia Semedo e Tiago Góes Ferreira vão mergulhar nas comunidades portuguesas no mundo e provar que os emigrantes não se esquecem das suas raízes.
Em cada programa, será conhecida a história de dois países, de dois emigrantes.
Todas as viagens começam em Portugal. Com a ajuda preciosa de cúmplices, será posivel ter acesso a informações privilegiadas que serão transportadas pelos repórteres dentro de uma garrafa.
"Notícias do meu País" vai viajar pelo mundo para contar histórias de emigrantes portugueses com tanto para mostrar. Que surpresas serão reveladas quando essa garrafa for aberta?
No primeiro episódio: O Motard de Hamburgo e a Fadista de Amesterdão
Ricardo nasceu em Sines, mas é na Alemanha que vive há mais de 40 anos. É empresário, apaixonado pela família e não dispensa umas voltas pela cidade de Hamburgo com a sua Harley Davidson.
Percorremos Portugal para recolher o que este motoqueiro menos esperava. Do Bairro de Sines até à cidade de Portimão, são 130 quilómetros de histórias. Ricardo adotou Hamburgo como a sua nova morada, mas não esquece o país de origem. Portugal também não o esqueceu e vamos provar-lhe isso mesmo.
Maria de Fátima começou a cantar com nove anos, em Lisboa. Era a "Miúda da Boavista". Aos 19 anos viaja para a Holanda e não regressa.
O "Notícias do meu País" encontrou-a em Amesterdão onde conquistou os maiores palcos com o fado. No meio de uma comunidade portuguesa bem integrada, levamos-lhe memórias do Bairro da Boavista e a homenagem de pessoas que não via há décadas. Portugal entrou em Amesterdão e a vida de Maria de Fátima nunca mais vai ser a mesma.
Na RTP1 partir de 03 de Setembro, pelas 21:00