27 de abril de 2016

Moradores da Boavista vão cozinhar para fora e entregar em casa


Moradores da Boavista vão cozinhar para fora e entregar em casa

Vinte e cinco moradores do bairro da Boavista, em Benfica, Lisboa, iniciam no final do mês uma formação em culinária, para confecionarem refeições numa cozinha comunitária, hoje inaugurada, que depois chegarão aos clientes de estafeta.

© Getty Images
PAÍS LISBOAHÁ 59 MINSPOR LUSA
O projeto 'Boa Vista Take-Away' é uma iniciativa da Junta de Freguesia de Benfica apoiada pelo programa BIP/ZIP, de intervenção nos denominados "bairros prioritários", da Câmara de Lisboa.No âmbito do projeto, 25 moradores deste bairro com elevados níveis de desemprego começam no início de maio a ter formação nas áreas de culinária, de gestão e de planificação de negócios, além de cursos de estafeta e de atendimento, com certificações reconhecidas pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).
O objetivo é "potenciar algum empreendedorismo em algumas pessoas que já fazem este serviço nas suas casas, a um nível amador, dando-lhes uma dimensão um bocadinho maior, e desenvolver um serviço de 'take-away' a partir daquela cozinha comunitária, cumprindo todas as regras de segurança e de higiene que são obrigatórias hoje em dia", explicou à Lusa a presidente da Junta de Freguesia de Benfica, Inês Drummond.
Além da formação, o espaço da cozinha comunitária poderá ser usado "para terem os seus próprios negócios associados à culinária, para desenvolver os pratos e confecionar as refeições e depois fazer o serviço de entrega", disse Inês Drummond.
"Vamos ter um número de telefone para quem quiser encomendar e depois as refeições serão entregues ao domicílio por um estafeta", acrescentou.
A cozinha comunitária está localizada numa sala de 120 metros quadrados, no edifício municipal que serve de sede à associação de moradores do bairro.
A sala foi transformada com todas as condições e requisitos legais necessários ao fabrico de alimentos.
O projeto deveria ter sido inaugurado há meses, mas foram precisas mais obras do que as inicialmente previstas, nomeadamente para retirar amianto do telhado.
Inês Drummond salientou que esta é uma oportunidade para pessoas que já desenvolvem pequenos negócios familiares no bairro, "onde existe um índice de desemprego acentuado e alguma exclusão social".
O projeto prevê também que as sobras das refeições possam ser distribuídas por famílias carenciadas, ao abrigo de programas de ajuda alimentar que a junta de freguesia e a associação de moradores já desenvolvem.
O projeto 'Boa Vista Take-Away' tem como parceiros a Associação de Moradores do Bairro da Boavista e a Associação Jovens Seguros e é apoiado num valor superior a 46.000 euros pela Câmara de Lisboa, tendo ficado em primeiro lugar nos BIP/ZIP de 2014.

Sem comentários:

Enviar um comentário