2 de julho de 2015

Câmara Municipal de Lisboa investe 25 milhões para reabilitar 21 bairros sociais

Bairro da Boavista, um dos que vai ser requalificado pela CML
Bairro da Boavista, um dos que vai ser requalificado pela CML

Câmara Municipal de Lisboa investe 25 milhões para reabilitar 21 bairros sociais

Escrito por: equipa
A Câmara Municipal de Lisboa vai investir 25 milhões de euros nareabilitação de 21 dos 70 bairros municipais que existem na capital. As obras de requalificação serão feitas até 2017 pela empresa municipal que gere os bairros sociais de Lisboa, a Gebalis.
Entre os bairros que vão sofrer intervenções estão o da Ameixoeira, Padre Cruz, Quinta do Cabrinha, o do Armador e o 2 de Maio, por exemplo, segundo escreve o Observador dando ainda nota de que os maiores investimentos serão feitos nos bairros do Condado, da Horta Nova e da Alta de Lisboa, onde a autarquia conta gastar mais de dois milhões de euros.
Outros cinco bairros terão obras a rondar o milhão e o milhão e meio de euros, enquanto os restantes 13 vão ter um investimento inferior a um milhão de euros.
“Há bairros municipais que não têm intervenção desde que foram construídos”, argumentou a vereadora da CML responsável pelo pelouro da Habitação, Paula Marques, citada pelo jornal, após a reunião em que a proposta foi aprovada. 
Em que consistem as obras?
Na grande maioria dos bairros, as obras vão ser nas coberturas, espaços comuns, fachadas, empenas e janelas. Em alguns deles, no entanto, a intervenção será maior. No Bairro 2 de Maio, por exemplo, toda a rede de esgotos vai ser renovada, enquanto nos bairros Padre Cruz e da Boavista já decorrem outros trabalhos no espaço público.
Além de obras físicas, “procurámos encontrar com as juntas de freguesia outras intervenções para dar o salto para a população residente”, ou seja, criar projetos sociais que dinamizem estes bairros, onde grande parte da população tem poucas ou nenhumas qualificações e onde também se registam elevadas taxas de desemprego.
Consciente de que “haverá sempre alguém que acha que o seu bairro devia ser intervencionado” antes de outros, a vereadora considera estes 25 milhões de euros como um primeiro passo num trabalho que, espera Paula Marques, venha a suavizar-se com o tempo. “Fazendo a requalificação profunda, entramos em velocidade cruzeiro para a manutenção”, disse a autarca.
Ver mais notícias sobre: 
Câmara Municipal de lisboaReabilitação

Recebe a nossa seleção de notícias no teu e-mail

Publicidade

Sem comentários:

Enviar um comentário